Sobreviventes do Holocausto se encontram após 78 anos

George Berci e Frank Shatz nasceram na Hungria e fugiram do mesmo campo de trabalhos forçados.

Shatz, de 96 anos, afirma: “Um grande prazer que alguém que passou pela mesma coisa por que eu passei e sobreviveu, ainda esteja vivo. E nós podemos, agora, servir como a última geração que pode dizer ter experimentado isso. Nós sabemos o que foi o Holocausto e, depois de nós, serão os livros, os filmes, os museus, mas ninguém poderá dizer que esteve lá”,.

Já Berci, de 101 anos, ressaltou a importância de eternizarem o que viveram para que grupos nazistas não ganhem mais forças. “Nós somos muito afortunados por lembrarmos desses locais históricos, esses eventos históricos e sermos capazes de chegarmos a conclusões e poder chamar a atenção das pessoas do presente, que estão à nossa volta, para o que aconteceu e para o que devemos fazer para que isso nunca ocorra de novo”.

Mais detalhes: acesse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *