ENTREVISTA: Júlio Neres, coordenador técnico/tático da seletiva de jogos da Confederação Brasileira Macabi

Neres1x

O treinador Júlio Neres foi escolhido para ser o coordenador técnico/tático da seletiva de jogos da Confederação Brasileira Macabi. Trata-se de uma série de encontros voltados para os atletas judeus, servindo de preparação para os Jogos Macabeus Pan-Americanos que serão no México em 2019 e para as Macabíadas realizadas a cada quatro anos em Israel, tendo sua próxima edição em 2021.

O trabalho dele consiste em coordenar os treinadores de todas as categorias do futebol com objetivo de realizar consultoria para o desenvolvimento dos atletas que irão participar das referidas competições judaicas. Recentemente foi divulgada uma parceria entre o Macabi e o Centro de Futebol Zico (CFZ), o que certamente irá valorizar ainda mais o trabalho de preparação para o Pan e para as Macabíadas. Em entrevista, Júlio Neres respondeu algumas perguntas sobre o trabalho que está desenvolvendo e sobre as expectativas a partir do projeto apresentado pelo Macabi.

Como você se interessou pelo Macabi?
O Macabi surgiu na minha vida há alguns anos atrás. Tenho amigos que são da comunidade judaica e, como admirador, sempre acompanhei de perto o trabalho que eles desenvolvem. Além dos cargos de Coordenador Geral da Confederação Brasileira Macabi e da Macabi Rio, foi-me oferecido para ser o treinador do Sub 18 no Pan Americano e nas Macabíadas. Estou muito feliz.

Qual o trabalho que você desenvolve na Confederação Brasileira Macabi e na Macabi Rio?
O trabalho que desenvolvo na Confederação Brasileira Macabi (CBM) teve início quando eles me apresentaram um projeto ambicioso a longo prazo. Eles queriam que a gente trouxesse a profissionalização do clube de futebol, desenvolvendo um trabalho em alto rendimento. Para isso, eles queriam contar com um profissional que viesse para dar um padrão de clube para eles e a minha contratação foi em cima disso (Júlio Neres é treinador do Sub 16 do Nova Iguaçu FC). Então, o meu objetivo na CBM é poder desenvolver os treinadores de futebol junto com os atletas, ou seja, preparar os profissionais e os jogadores que irão para os Jogos Pan Americanos no ano que vem no México e, consequentemente, para as Macabíadas em Israel. O projeto da CBM consiste em aprimorar as habilidades técnicas e táticas dos treinadores e jogadores com a experiência que a gente possui no clube de futebol.
Com relação ao Macabi Rio, foi uma surpresa muito agradável. Quando fui convidado para assumir a Macabi Brasil, o presidente da Macabi Rio viu o meu trabalho e gostou da minha linguagem, da metodologia de treino e perguntou se eu poderia atuar em paralelo no Rio de Janeiro, onde nós traríamos o mesmo padrão desenvolvido lá. O projeto também é muito ousado, pois começaremos agora com o Sub 11 e Sub 13, categorias que serão nossos futuros Sub 16 e Sub 18 para as Macabíadas de Israel. Então, é um trabalho a longo prazo onde iremos preparar desde o Sub 11 até o Sub 20. Temos todas essas categorias para poder desenvolver no Rio de Janeiro também. A metodologia é muito parecida, desenvolver treinadores sob a nossa supervisão, dentro do nosso modelo de jogo e dentro daquilo que acreditamos ser um futebol bem jogado, vistoso e competitivo. Sendo assim, a intenção da Macabi Rio é preparar esses jogadores para que no momento da convocação eles estejam em plena forma, em pleno ritmo competitivo.

Quais são os seus objetivos neste projeto?
O meu objetivo nesse projeto também é ambicioso. Não combina um projeto ambicioso se o profissional não tiver ambição. A minha, primeiramente, é manter a cultura judaica firme, acesa no coração desses jovens. Esse foi um fator preponderante para que eu pudesse fazer parte do projeto, porque a intenção deles não é só competir, mas sim formar um jovem com valor. Mesmo eu não sendo da comunidade judaica, como professor, eu entendo muito bem esses valores. O esporte acaba nos dando valores e princípios que ficam para o resto da vida. Primeiro desenvolver o ser humano, segundo desenvolver o atleta, terceiro nos tornar uma seleção competitiva e, por último, chegar como finalista tanto no México, quanto em Israel em todas as categorias. Nosso objetivo nesse projeto é esse: desenvolver a pessoa, desenvolver o jogador e ser finalista em todas as categorias.

Já foram realizados alguns encontros em 2018. O que você achou da estrutura oferecida e do desempenho dos atletas em geral?
Sim, já tivemos alguns encontros. Percebemos que o nível técnico não é ruim, mas vamos precisar elevá-lo ainda mais para poder alcançar nossos objetivos. A estrutura oferecida é a melhor possível, achei muito bem planejada tanto na logística quanto fisicamente para que possamos ter os treinos e os nossos encontros. Estou muito otimista, acredito que faremos grandes competições.

Quais são as suas expectativas para os Jogos Macabeus Pan-Americanos e, posteriormente, as Macabíadas?
Nós temos hoje os melhores jogadores de futebol, que são os brasileiros. Os sul-americanos, em termos de qualidade técnica, são os melhores do mundo. Então a meta é conseguir chegar nas finais tanto nos Jogos Pan Americanos quanto nas Macabíadas. Ser campeão é um passo a mais, mas não deixamos de pensar nessa possibilidade. Hoje, olhando o projeto e o que nós temos, acreditamos que chegaremos bem em todas as competições.

Julio Neres 1

adidas eqt   | adidas eqt 9317   | adidas eqt adv   | adidas eqt adv 9317   | adidas eqt adv pk   | eqt adv shoes   | eqt adv 93   | eqt adv 9317   | eqt adv black green   | eqt adv pk   | eqt support adv 93   | eqt support adv 9317   | eqt support adv black green   | eqt support adv pk   |